As substâncias de referência ou padrões de referência são substâncias altamente caracterizadas, empregadas em ensaios para demonstrar a identidade, força, qualidade e pureza de medicamentos, suplementos alimentares, cosméticos, agrotóxicos e matérias-primas, em quaisquer matrizes (formulação, fluido biológico, extrato, etc). Dessa forma, as substâncias de referência são fundamentais no desenvolvimento e validação de metodologias analíticas incluídas em processos de controle de qualidade de matéria-prima e produto acabado, qualificação de fornecedores, ensaios pré-clínicos e clínicos, estudos de estabilidade, entre outros.

No caso de extratos vegetais, que representam misturas complexas, são selecionados um ou mais componentes desta mistura para serem empregados como substâncias de referência. Os estudos para a escolha das substâncias de referência que podem ser empregadas como marcadores químicos devem são fundamentais. Geralmente, a etapa inicial envolve a obtenção do perfil químico do extrato por LC-DAD-MS/MS por exemplo. Posteriormente, estas substâncias de referência podem ser isoladas a partir do extrato e, em seguida, são devidamente caracterizadas e têm seu grau de pureza determinado para serem utilizadas como padrão em análises qualitativas e quantitativas, desde o desenvolvimento de um novo produto baseado neste extrato até o seu controle de qualidade. A seleção correta, a utilização adequada e o grau de pureza das substâncias de referência interferem na qualidade do produto e, consequentemente, na segurança do consumidor.

Tendo conhecimento da importância dos padrões analíticos sobre os resultados relacionados à qualidade de medicamentos fitoterápicos, a ANVISA exige que sejam demonstradas nos documentos de registro informações sobre a escolha dos marcadores, caso a planta não esteja presente em monografias farmacopeicas. São exigidos também pela ANVISA os documentos inferindo que aquela substância é adequada para utilização como padrão (certificado analítico), caso não tenha sido adquirida da Farmacopeia Brasileira ou códigos autorizados.

A Lychnoflora oferece serviços completos no que se refere às substâncias de referência, inclusive para novos extratos e projetos inovadores. Desde a sua seleção em um extrato, seu isolamento, caracterização estrutural, determinação de pureza, obtenção em larga escala e fornecimento como padrão, com seu respectivo certificado analítico, até mesmo a sua quantificação na matéria-prima ou em produtos acabados para os estudos de estabilidade e controle de qualidade de rotina.

Ensaios de farmacocinética e de toxicocinética requerem, além do padrão de referência do medicamento estudado, padrões dos metabólitos gerados para os ensaios analíticos com fluidos biológicos. De maneira análoga, os produtos de degradação e até mesmo os contaminantes também precisam ser avaliados para garantir a eficácia e segurança de um produto farmacêutico, cosmético, alimentício ou de uso veterinário. Diante dessa necessidade, a Lychnoflora também realiza estudos para produção de metabólitos gerados a partir de substâncias de referência, bem como caracterização de produtos de degradação dos padrões vegetais e contaminantes em extratos.

É possível ainda selecionar o grau de caracterização desejada de uma substância de referência, para que possa ser empregada em ensaios quantitativos ou em determinações qualitativas. Para casa substância de referência é fornecido um certificado analítico com informações sobre a pureza/potência, caracterização e determinação estrutural da substância. Essas análises devem avaliar a pureza e as características estruturais da substância por métodos absolutos, ou seja, sem comparação com outros padrões. Estes dados são obtidos através das seguintes técnicas analíticas:



 

Uso Qualitativo

Uso Quantitativo

Análises Estruturais

1H RMN

1H RMN

13C RMN

13C RMN

Infravermelho

Infravermelho

Espectrometria de Massas

Espectrometria de Massas

Impurezas Voláteis

-

Termogravimetria*

Impurezas Inorgânicas

-

ICP-plasma**

Impurezas Orgânicas

-

Cromatografia***

Potência

-

Calculado pelo balanço de massa

* Sob atmosfera de nitrogênio.

** Determinação quantitativa de metais, semi-metais e não-metais.

*** Cromatograma apresentando as impurezas orgânicas detectadas utilizando o detector de ultravioleta em 254 nm ou outro comprimento de onda, se necessário.

Saiba mais sobre as tecnologias envolvidas nas análises para determinação de pureza e caracterização de substâncias de referência.