Os projetos de P&D&I da Lychnoflora são dedicados a prospecção de novos bioativos inspirados na flora brasileira, que representem soluções inovadoras para o tratamento mais eficaz e seguro de doenças.

As principais etapas de um programa de desenvolvimento de novos medicamentos (Drug Discovery) baseados na biodiversidade estão apresentadas na figura abaixo.

Estas etapas delineadas abrangem desde do estudo fitoquímico para obtenção e identificação dos possíveis ativos como também os estudos para avaliação da eficácia e segurança de novos bioativos. A fase de pesquisa científica da descoberta de um novo medicamento é contemplada por estas etapas, fornecendo assim as bases para os estudos clínicos e para uma avaliação técnica e econômica do produto a ser desenvolvido.

Durante os anos de atuação da Lychnoflora, houve a realização de vários projetos de P&D&I, financiados por agências de fomento (Fapesp, CNPq e FINEP), envolvendo todas as etapas descritas acima. Este fato proporcionou a Lychnoflora uma importante expertise, capacitando a empresa como um parceiro relevante para o desenvolvimento de novos medicamentos.

Além disso, a Lychnoflora durante estes anos construiu uma significativa interação com a Universidade e dentro dos conceitos de inovação aberta possui Know How para atuar nos processos de desenvolvimento e transferência de tecnologia, como por exemplo Technology Push e Market Pull.

Atualmente, a Lychnoflora possui 03 projetos de P&D&I em andamento que visam a obtenção de novos medicamentos fitoterápicos ou de bioativos que podem ser Leads para o desenvolvimento de novas drogas. As tecnologias estabelecidas nestes projetos serão transferidas para outras empresas ou laboratórios públicos, os quais serão responsáveis pela produção e inserção do medicamento no mercado. A Lychnoflora possui a capacidade e competência técnico-científica para auxiliar as empresas interessadas nestas tecnologias para o registro do medicamento nos órgãos reguladores.